Só para ti Piero!

5

Written on sábado, novembro 25, 2006 by Maria

Rua Sésamo - Ginasticar

VEM GINASTICAAAAAR!!! ai as saudades..

Falámos disto ontem e não resisti!

ténis com nevoeiro..

0

Written on quarta-feira, novembro 15, 2006 by Maria








Foi ontem, talvez o jogo de ténis mais fantástico da minha vida.
Em dez minutos vi as nuvens descer, literalmente, até ficarmos no meio delas. Ninguém parou de jogar.Não se via o court do lado, mas ouviam-se as vozes..

"são as vantagens de se fazer coisas ao ar livre" alguém disse.
Ninguém discordou!

picolina Maria

Operação Ásia 2008

1

Written on terça-feira, novembro 07, 2006 by Maria

Há algum tempo um belo amigo, vamos chamar-lhe "Agostinho", escreveu este belo post no seu blog, descrevendo a viagem que (com toda a certeza) vamos realizar em 2008. Fica aqui para relembrar:




"Você tem ideia do quão fácil é chegar a Katmandu, no Nepal? Nunca teve vontade de conhecer o Tibete? Ou quem sabe a bela capital chinesa? Já ouviu falar da Paris das estepes, Ulan Bator?

Pois bem, esta é a oportunidade que tem para realizar uma viagem fantástica pelo continente asiático, conhecendo as suas principais capitais e deslizando sobre as mais espectaculares ferrovias do mundo!


Apanhe um avião, em low cost de preferência, até Munique.


Agora é um pulinho até Moscovo. Ignore as diferenças linguísticas, você acaba de descobrir um mundo novo, aproveite. Conheça a cidade e os seus habitantes.


Agora, um ou dois dias depois de sair de sua casa, encontre a estação de comboios de Moscovo. Não se engane, peça o bilhete de Moscovo até Pequim, pela linha Transmongoliana. Já está? Entre no comboio e desfrute a viagem até Novosibirsk, passando por Ekaterinburg, a capital da região dos Urais.


Ao segundo dia de viagem, é uma boa ideia sair do comboio e dar uma volta por Novosibirsk, considerada o terceiro centro cultural e científico da Rússia. Existem bons parques de campismo e bons terrenos para o trekking.


Voltando aos carris, seguindo a linha que trans-siberiana, até Ulan Ude, só mais dois dias de viagem! É aqui que poderá decidir entre seguir no Trans-Siberiano até Vladivostok, ou virar pra Sul e, entrando na Mongólia, rumar até Ulan Bator. A nossa opção é a segunda.


Ulan Bator é a capital e a maior cidade da Mongólia. Aqui, a temperatura média anual de é de -5°C, sendo desta forma a capital mais fria do mundo. Janeiro é o mês mais frio na cidade, com temperatura média de -25°C, e o mês mais quente é julho, com temperatura média de 14,4°C, estamos com sorte portanto! Damos umas voltas pela cidade, com o intuito de saber mais sobre os mongóis e a beleza do seu país.


Chega a hora de seguir para Pequim. Se for interessante, a viagem pode ser feita na época dos próximos Jogos Olímpicos.


Pequim é a capital da República Popular da China, cujo nome significa Capital do Norte. Durante séculos, foi a maior cidade do mundo; hoje tem cerca de 10,3 milhões de habitantes. Situada ao norte do país, Pequim é famosa pela Cidade Proibida, o palácio dos imperadores chineses desde o séc.XV. Foi capital do Império Chinês de 1421 a 1911. Em 1912 a capital foi transferida para Nanquim e a cidade tomou o nome de Beiping ou Peiping (Paz do Norte); foi ocupada pelos japoneses entre 1937 e 1945. Tornou-se a capital da república em 1949 com o nome actual.

"E agora?", perguntam vocês...! É só seguir o mapa... consta que vai dar ao Tibete. Utilizem os conhecimentos adquiridos até agora sobre a língua chinesa e descubram a linha ferroviária que vai até Lhasa.
Em uma lenta subida através de paisagens cinematográficas, vamos chegando ao Tecto do Mundo. 4000 km em dois dias de viagem, a viagem pela ferrovia mais alta do mundo leva-nos por entre as grandes pradarias, os rios vermelhos devido ao ferro e ao cobre e o céu de um azul intenso que não deixam de impressionar os passageiros desta linha. Atenção, ponha agora a máscara de oxigénio, pois os 5000 metros de altitude podem causar-lhe desconfortos como náuseas e dores de cabeça!

O Tibete é hoje uma região autônoma chinesa (Xizang) conhecida como o teto do mundo pela altitude: as suas montanhas têm, em média, 4875 m, com destaque para a Cordilheira do Himalaia.
É tempo de seguir... próxima paragem, Katmandu.
Katmandu é a capital e a maior cidade do Nepal. Localiza-se no centro do país, a 1370 metros de altitude. Tem cerca de 670.000 mil habitantes. A cidade antiga é característica pela grande quantidade de templos e palácios budistas e hindus, a maioria deles do séc. XVII. Katmandu converteu-se num lugar muito visitado pelos turistas desde os anos 60, a raíz do movimento hippie.
Estamos quase no fim da nossa viagem. Qual seria então o caminho mais curto para casa? Pequim ficou para trás, Katmandu não tem avião para a Europa, Macau está muito longe... e que tal a Índia? "O quê? Índia?!" Sim, Índia... está logo aqui ao lado e acho que conseguimos arranjar transporte pro Ocidente. E que cidade? Nova Deli, com certeza!
Nova Deli situa-se no território da União de Nova Deli, junto ao rio Jumna, a 1280 km de Calcutá, no Noroeste da Índia. Foi construída a partir dum projecto inglês que se implantou em terrenos contíguos à Velha Deli. A Velha Deli, situada a norte, é o centro de comércio e a Nova Deli, a sul, é a capital da União Indiana. A sua população absoluta ronda os 300 mil habitantes.
Bem, creio que por aqui já estaremos bastante cansados e com muita vontade de chegar a casa...
De Nova Deli apanhamos um avião para Frankfurt e daí para Lisboa é um passo!"



Vamos conseguir! Aceitam-se inscrições!


Beijinhos e abraços


Piero

Apetece-me

9

Written on segunda-feira, novembro 06, 2006 by Maria

... rasgar papel
... atirar o telemovel à parede
... pôr a música aos altos berros
... coçar os tomates à frente de toda a gente
... cheirar mal dos pés
... mandar uns puns à vontade
... bater no estagiário ao meu lado
... apanhar uma molha
... sei lá


Boa semana para todos!

Beijinhos e abraços

Piero

Cena de uma casa portuguesa...

0

Written on segunda-feira, novembro 06, 2006 by Maria

Chega o filho a casa:
-Mãe o que é que achas do meu corte de cabelo?

Mãe:
- ... o cabelo cresce, filho...



Beijinhos e abraços

Piero